martedì 21 maggio 2013


Tenho o coração quebrado e as suas fissuras magoam-me. O sangue mistura-se, é perigoso! Tudo se perde, nada se ganha. A minha identidade desapareceu, não sei onde está nem para onde foi. O meu miocárdio não tem forças, já não bombeia o sangue com tanta vitalidade como dantes. O sangue vai oxigenando as minhas células e estas, já fracas, vão cumprindo a sua função.
Encontro-me assim, neste estado de energia mínima, onde nada que faz parte de mim funciona a 100 %, onde nada bate certo, onde nada faz sentido, ... Sou apenas um sistema de órgãos abandonado, os meus sentimentos estão enterrados numa campa impossível de abrir. Não tenho nada, apenas ocupo espaço neste Mundo infinito. Sou insignificante.

5 commenti:

Sofia Rocha ha detto...

Não és insignificante, eu não acho. Existem coisas que não gostamos muitos mas para nos tornarmos fortes, tem que acontecer.

Rosie ha detto...

deixa de ser tonta, tu nao és nada insignificante!! nada mesmo! <3

Anný Santos ▲ ha detto...

Segui o teu blog. Podes seguir-me de volta ? http://misplaced-trust.blogspot.pt/ BJ

Sara Daniela ha detto...

tenho uma dúvida: o mail que me deste é para eu adicionar no skype? xD
relativamente a este post, está tudo bem contigo? :s

Carolina Pereira ha detto...

NAO ES INSIGNIFICANTE! És uma poeta, tudo o que escreves é poesia da mais pura e os teus sentimentos são tão verdadeiros quando possível, o mundo não te entente porque és superior. Só tens de encontrar alguém para ser superior cnt =)