martedì 4 marzo 2014

amálgama de emoções

Vive um parasita dentro de mim tal como vive um dentro de ti. A diferença é que o meu ainda não arranjou um relógio e o teu já estragou o seu. Talvez o teu verme empreste ao meu o contador do tempo para que o meu tempo seja contado também. É algo que não posso evitar, está-me entranhado nas veias, está espalhado por todo o meu corpo. 
Não vás, não percebes que vais provocar dor a toda a gente que gosta de ti? Não entendes que toda a gente vai sentir a tua falta? Sim, sei que estás a sofrer. Então vai. Parte para um mundo sem sofrimentos, deixa aqui toda a tua dor, distribui por todos nós e parte. 
Adeus. 
Não vás.

2 commenti:

Chic Diary ha detto...

r: so espero que sim, quero andar mais a fresca ahah

Dalma Pereira ha detto...

Oh, adorei.
r: uhuh :p